Inteligência de mercado: o que é, para que serve e como usá-la

Gestores dos mais diversos segmentos concordam sobre a grande importância do planejamento estratégico para alcançar resultados satisfatórios nos negócios. A grande dúvida diante de uma competitividade cada vez mais acirrada é como fazer esse planejamento de modo eficaz. A inteligência de mercado tem se mostrado o melhor caminho. 

Se você não está familiarizado com essa expressão, a leitura deste artigo é indispensável. Saber o que é inteligência de mercado é o primeiro passo para atingir seus objetivos de negócios. 

Por isso, nos próximos tópicos, além de desvendar o conceito, também vamos explicar como a inteligência de mercado funciona, qual é sua relação com a análise de dados, para quais fins serve essa estratégia e como implementá-la em seu negócio.

Continue a leitura e comece agora a aplicar a inteligência de mercado ao seu planejamento estratégico.

O que é inteligência de mercado?

A inteligência de mercado, também é conhecida como inteligência de dados ou inteligência competitiva, e consiste em um processo que abrange a coleta e a análise de dados externos com vistas a embasar a tomada de decisões assertivas.

Esses dados coletados e analisados devem ser condizentes com a área de atuação do negócio e não se resumem apenas ao estudo da concorrência.

Ao fomentar a inteligência de mercado em uma empresa, é preciso ter em mente que a meta é analisar todos os fatos que ocorrem fora do negócio, mas que têm potencial de afetá-lo positiva ou negativamente em diferentes graus.

Ao compreender a fundo essas informações, a empresa consegue melhorar seu desempenho e criar diferenciais competitivos.

Isso abrange, por exemplo, os dados referentes à evolução do seu segmento de mercado, as preferências do consumidor de determinada solução, as tendências em ascensão, o comportamento dos clientes, a identificação de novas práticas promissoras, as estratégias de marketing e vendas mais utilizadas, os métodos de precificação e os potenciais problemas que precisarão ser superados.

Tudo isso vai contribuir para um melhor direcionamento dos esforços de marketing e vendas da empresa, a partir da detecção de padrões e tendências de consumo e da criação de uma estratégia comercial bem fundamentada.

Ainda que seja considerada sinônimo de inteligência de dados, a inteligência de mercado não é a mesma coisa que inteligência de negócios ou business intelligence

A diferença é que esta última se concentra na coleta, processamento e análise de dados internos da empresa enquanto a inteligência de mercado, como vimos, se concentra nos dados externos.

Portanto, no caso da inteligência de mercado, o objetivo é ter uma visão panorâmica de tudo o que acontece em seu segmento de atuação, indo além de uma análise individual. 

Nesse sentido, as duas estratégias podem ser adotadas de forma complementar, para que os gestores alcancem uma visão holística de tudo o que envolve sua operação e seu campo de atuação.

No caso da inteligência de mercado, é preciso pensá-la sobretudo como uma estratégia de marketing baseada na coleta e na compreensão de dados com foco na obtenção de insights. 

Com o advento da transformação digital e da inteligência artificial, a aplicação da inteligência de dados tornou-se mais prática, já que os recursos tecnológicos permitem o processamento de grandes quantidades de informações em tempo recorde.

Assim, os insights tornam-se mais consistentes e os gestores conseguem tomar decisões com altos índices de sucesso.

Como a inteligência de dados funciona?

A inteligência de mercado se concentra primordialmente no âmbito do marketing, que engloba questões estratégicas e operacionais.

Neste contexto, a inteligência de mercado se concentra na área estratégica do departamento de marketing, contando sempre com o apoio da parte operacional. 

Isso porque as duas áreas não podem funcionar isoladamente se a meta é coletar e analisar dados estruturados para extrair deles os melhores insights

Um dos pré-requisitos para o sucesso dessa estratégia é contar com dados múltiplos e oriundos de diversas fontes para que se obtenha uma visão ampla do mercado no qual a empresa está inserida.

No entanto, é claro que não basta contar com uma grande quantidade de dados para garantir o sucesso da implementação da inteligência de negócios.

Esta estratégia tem a multiplicidade e a riqueza dos dados como princípio, mas a forma como ela funciona vai muito além disso.

Os dados só estarão propensos a gerar valor depois que forem adequadamente analisados, de preferência com o auxílio de ferramentas de alta performance capazes de lidar rapidamente com grandes volumes de informações.

Podemos dizer, portanto, que a inteligência de mercado funciona com base no acesso a diferentes fontes fidedignas de informações relevantes e no apoio das tecnologias de automação e inteligência artificial. 

Com estes dois recursos em mãos, será possível mapear, agrupar, analisar, relacionar e compreender tudo o que os dados externos têm a dizer.

Inteligência de mercado e análise de dados

Como é perceptível a partir da leitura dos tópicos anteriores, a inteligência de mercado está diretamente ligada à análise de dados

A importância desse tipo de análise para embasar as decisões dos gestores já é bem compreendida na área da inteligência de negócios, que lida com as informações geradas pela própria empresa.

No entanto, ainda há muitas dúvidas com relação à importância da análise de dados externos, já que diferentes concorrentes podem contar com perfis muito específicos cujos dados não são aplicáveis a outras empresas.

No entanto, é importante ter em mente que esse tipo de análise ajuda os gestores a compreenderem de forma realista o segmento em que seus negócios estão inseridos.

Ainda que haja especificidades, com as ferramentas tecnológicas avançadas, é possível compreender em que medida determinada informação é relevante para a sua empresa.

Além disso, é importante traçar o perfil do seu público-alvo de forma mais ampla, ou seja, conhecer os clientes em potencial do seu negócio, saber quais são suas expectativas e necessidades. 

Assim, a empresa consegue promover um alinhamento entre as soluções que ela oferece e as demandas de potenciais consumidores, conquistando um número cada vez maior de clientes.

Em outras palavras, a análise de dados proporciona a identificação de tendências e oportunidades de crescimento no segmento em que sua empresa atua.

Dessa forma, você pode elaborar um plano de ação realista e fundamentado para tornar seu negócio mais competitivo e consolidado.

Dados primários, dados secundários e sua relação com a inteligência de mercado

Se você chegou até este ponto da leitura, já compreendeu que a inteligência de mercado depende diretamente da coleta e da análise de dados para ser executada.

Com isso em mente, é importante saber qual é a diferença entre dados primários e dados secundários e como eles são utilizados na inteligência de mercado. 

Os dados primários são os dados em seu estado bruto, que acabaram de ser gerados, não existiam anteriormente. É o caso das respostas a questionários, entrevistas, pesquisas e estudos de caso.

Já os dados secundários são aqueles que já passaram por algum tipo de processamento e podem ser consultados. É o caso dos bancos de dados, análises feitas por institutos de pesquisas e informações oriundas de sites, blogs e livros.

Portanto, a diferença entre esses dois tipos de dados é que os primeiros ainda precisam ser coletados e analisados, enquanto os últimos já passaram por este processo e estão disponíveis para serem consultados. 

Tanto dados primários quanto secundários são componentes importantes de uma boa estratégia de inteligência de mercado. Cada um tem sua vantagem.

Os dados primários podem ser coletados de forma direcionada, de acordo com os interesses ou necessidades da empresa. No entanto, os dados secundários oferecem mais praticidade, por poderem ser consultados mais rapidamente, muitas vezes sem a necessidade de um grande investimento.

Como vimos, é importante diversificar as fontes de dados para obter uma visão holística do cenário em que a empresa se insere. Por isso, dados primários e secundários podem ser trabalhados conjuntamente na implementação da inteligência de mercado. 

Para que serve a inteligência de mercado

Uma campanha de marketing, na atualidade, não pode ser concebida com foco apenas na criatividade ou na inovação, muito menos com base em “achismos” dos gestores.

As empresas cada vez mais estão orientadas para os dados e a tomada de decisões estratégicas não faz sentido se não for baseada em informações estratégicas

Sendo assim, a inteligência de mercado serve, de modo geral, justamente para proporcionar esse direcionamento para os gestores, melhorando a tomada de decisões.

Vamos ver, em seguida, alguns dos objetivos mais comuns que a inteligência de dados pode ajudar sua empresa a atingir:

  • Adequar-se rapidamente às movimentações do mercado: a inteligência de mercado permite às empresas acompanhar de perto as mudanças e tendências em seu segmento de atuação, possibilitando uma resposta rápida e eficaz às demandas e oportunidades emergentes;
  • Identificar erros da concorrência e evitar cometê-los: ao analisar as estratégias e práticas da concorrência, seu negócio pode aprender com os erros alheios, evitando repeti-los e estabelecendo-se como líder do segmento;
  • Criar diferenciais competitivos: com os insights sobre as necessidades e preferências dos clientes, as empresas podem desenvolver produtos ou serviços exclusivos que se destacam da concorrência, criando diferenciais competitivos; 
  • Identificar novas oportunidades: a inteligência de mercado capacita as empresas a identificar nichos inexplorados, demandas emergentes e oportunidades de expansão, proporcionando a diversificação e o crescimento dos negócios;
  • Fomentar a inovação: ao compreender as tendências do mercado e as necessidades dos clientes, a empresa começa a investir em inovação, desenvolvendo soluções criativas e disruptivas que atendam às demandas em constante mudança;
  • Atrair e reter clientes: com uma compreensão mais profunda do mercado e do público-alvo, sua empresa pode criar uma estratégia de marketing mais eficaz, aumentando a satisfação e a fidelização dos clientes;
  • Melhorar o processo de vendas: a inteligência de mercado fornece insights sobre o comportamento do consumidor, permitindo à equipe de vendas uma abordagem mais direcionada dos clientes;
  • Melhorar a produtividade: ao eliminar processos obsoletos e focar nos aspectos mais relevantes do mercado, as empresas podem otimizar sua produtividade e maximizar seus recursos de forma mais eficiente.

Como implementar a inteligência de mercado?

A implementação bem-sucedida da inteligência de mercado requer uma abordagem estruturada e focada. 

Por isso, elaboramos um passo a passo para te ajudar na adoção dessa estratégia em sua empresa:

  1. Definir o objetivo da sua análise de dados: antes de iniciar qualquer análise, é crucial definir claramente os objetivos e metas que se deseja alcançar. Determine quais informações são essenciais para apoiar as decisões estratégicas que estão por vir;
  2. Entender o ambiente em que a empresa se insere nos níveis macro e micro: é fundamental compreender o contexto em que a empresa está inserida, incluindo fatores macroeconômicos, tendências de mercado, concorrência e dinâmicas do setor;
  3. Contar com ferramentas de tecnologia de alta performance: investir em ferramentas com funcionalidades direcionadas para a análise de dados vai facilitar todo o processo. Procure por soluções que ofereçam recursos avançados de coleta, organização, visualização e interpretação de dados;
  4. Coletar e analisar os dados de forma adequada: implemente processos eficientes de coleta e organização de dados relevantes para os objetivos definidos. Utilize técnicas avançadas de análise de dados, como mineração de dados, modelagem estatística e inteligência artificial;
  5. Relacionar as informações com os indicadores de desempenho: relacione as informações obtidas por meio da inteligência de mercado com os indicadores de desempenho utilizados em sua empresa. Isso demonstra uma interação da inteligência de mercado com a inteligência de negócios e ajuda a avaliar o impacto das estratégias adotadas;
  6. Planejar os passos seguintes: com base nos insights obtidos, desenvolva planos de ação claros e estratégias específicas para aproveitar as oportunidades identificadas e enfrentar os desafios do mercado. Ajuste continuamente suas abordagens com base nos resultados e nas mudanças do ambiente de negócios.

Implementar a inteligência de mercado requer comprometimento, recursos adequados e, claro, uma abordagem orientada para os dados. Se você tem dúvidas ou precisa de ajuda neste processo, entre em contato com a Desk Manager e nossa equipe vai te auxiliar!

Por Leonardo Hokumura em 29/03/2024